o que é branding?

O que é branding?

Branding, ao pé da letra, significa marcar [to brand], mas é mais um pouco também. É uma cultura de gestão empresarial, que orienta os rumos de uma empresa [ou grupo de empresas] a partir da marca, seja para sua [re]construção ou fortalecimento. A marca é um atributo de relativa tangibilidade [que se pode perceber, tocar, sentir] e mensuração [capacidade de avaliação e definição de tamanho / porte], no entanto é uma das poucas, senão a única coisa que conecta [racional e emocionalmente] seus clientes e o bolso dos seus clientes aos produtos e serviços que são oferecidos. O termo em português Gestão de Marcas também pode ser utilizado.

 

Numa sociedade onde os sistemas de produção são muito parecidos, bem como os produtos e serviços oriundos deles, só a marca [aliada a algumas ferramentas] fica na mente do consumidor.

Pense em uma pessoa. Em uma música. Num canal de TV.

 

Existem zilhões desses itens, certo? Mas apenas um veio a sua mente no instante em que perguntei / você leu, e trabalhar com branding é fazer o impossível e mais um pouco para viver neste posto privilegiado em sua cabeça. A construção deste posto implica em:

  • Manter sua confiança;
  • Cumprir as promessas que apresenta / vende;
  • Estabelecer um padrão de qualidade que seja singular no seu mercado de atuação;
  • Ser absolutamente coerente com as premissas acima.

 

Estas premissas visam “humanizar” [no sentido de aproximar] um elemento que já é da cultura [o ato de comprar produtos, utilizar serviços] e é também um sistema social, explicitamente. Implicitamente, a gestão de marcas lista uma série de condições para manter marcas, pessoas e corporações fora da curva entre o que se diz, o que se pensa, e como se faz a respeito de gestão, cultura, liderança, pesquisa e desenvolvimento, design, marketing, etc.

 

Como trabalhar (e crescer) com branding

Gerir sua marca é um processo que começa de dentro da sua empresa para fora. Siga estes passos para ter prosperidade a partir de branding (gestão de marcas):

  • Saiba quem sua empresa é, o que ela faz, o que ela aspira fazer para as pessoas e ser em suas mentes. Ou seja: tenha missão, visão e valores tangíveis, concretos, e de fácil compreensão. Desnude o corpo e a alma dela, torne-os reais. Para que você possa tomar o passo seguinte;
  • Definir um posicionamento. Popularmente chamado de [e, as vezes, confundido com] slogan, o posicionamento é a verbalização de sua promessa essencial, do objetivo que sua marca perseguirá e entregará ao seu consumidor. Aqui reside a promessa à ser cumprida, que faz com que sua empresa seja única. Esta promessa pode ser traduzida / dividida / flexionada em seus produtos e serviços. Este posicionamento pode ser utilizado e/ou flexibilizado na comunicação da empresa, como tema de campanha ou [aí sim, o] slogan;
  • Cada pessoa envolvida com a marca “deve ser a marca”. Você, como dono do negócio, e as pessoas que colocará para trabalhar nele / com ele, para ele, são embaixadores da sua marca. São a representação humana da missão, visão e valores e posicionamento que você definiu. Então, quanto maior o domínio interno destas pessoas acerca do que sua empresa deve ser, quanto maior o engajamento dos funcionários e prestadores de serviços, mais fácil [coerente, como dito acima] será manter a confiança do consumidor e cumprir com todas as promessas que a sua marca irá propor;

 

Feito isto, você terá construido uma estratégia de marca e uma proposta de valor sólidas o suficiente para poder, aí sim, promovê-la;

  • Promova sua marca. Depois da descoberta da essência da sua marca [da marca do seu produto ou serviço], da definição de um posicionamento, e que você montou um time de embaixadores da mesma, capazes de estabelecer um relacionamento de confiança e de cumprir as promessas que a sua marca faz, é tempo de promovê-la. Começa pela criação [ou atualização] de uma marca com visual singular, estende-se pelo desenvolvimento de um sistema de identidade visual que representa [simboliza] a definição de um posicionamento [slogan] tanto para a empresa quanto para os produtos ou serviços que ela disponibilizará, e acaba no discurso [mensagens publicitárias, tom de voz no relacionamento via mídias digitais / sociais + relacionamento com colaboradores e demais públicos da marca].
  • Mantenha sua marca uniforme. A construção de confiança e a capacidade de cumprir promessas depende essencialmente do jeito como o seu cliente vai encontrar sua marca. Pense nas empresas de sucesso que você conhece / admira, e repare [perceba]: em todos os lugares que você pode vê-la [pontos de venda, publicidade, uniformes, carros, embalagem, etc] ela tem um ou vários elementos em comum, como: posição e tamanho da aplicação da marca [proporção em relação ao espaço onde se encontra utilizada]; tonalidades de cor e conjuntos de formas; disposição do ambiente [ponto de venda] e uniforme das equipes; discursos verbais e mensagens textuais, entre outros.
  • Marca uniforme não quer dizer marca estática. As maiores redes de fast-food não vendem na China os mesmos 10 lanches que são vendidos no Brasil; Nem mesmo dentro de um país há este “congelamento”, pois existem caraterísicas globais que são mantidas, com adaptações regionais / locais às necessidades de empatia e reconhecimento das marcas. Tudo aquilo que sua marca faz ou vende deve ser adaptável ao ambiente, ao meio de comunicar-se com seus públicos [internos e externos] e ao comportamento deles em cada região.
  • Analise, confira, avalie, repita. Gestão da marca é um processo tão constante quanto administração de fluxo de caixa e outras mecânicas de gestão admistrativa/comercial. Quanto mais controle sobre como as coisas caminham, mais rápido a prosperidade chega ao seu negócio.

 

Tomados e seguidos estes passos, sua marca “(…)irá reforçar os vínculos e aumentar a reputação da empresa, encorajando a lealdade dos clientes e consumidores com a segurança da qualidade dos produtos e serviços. Tudo isso para que o crescimento, a abertura e a solidificação no mercado e o aumento do faturamento sejam conquistas naturais em uma empresa bem resolvida na sua cultura”. (fonte: https://endeavor.org.br/como-o-processo-de-branding-pode-fortalecer-seu-negocio/ )

 

Parece um trabalho gigantesco, não? Depende!

Para profissionais e empresas que estão apenas cumprindo/ocupando espaço no mercado e não fazem questão de prosperar, é uma missão quase impossível. Mas se você está pronto para ter o céu como limite para sua empresa, produto ou serviço, tem plena consciência de que uma jornada que exige tempo, esforço, e a parceria de profissionais altamente qualificados para colocar sua marca além do seus sonhos, e, dentro da cabeça e do coração dos clientes certos. Precisando de branding na vida da sua marca? Posso ajudar, conte comigo para prosperar!


avise quem quiser:

comentários

One thought on “O que é branding?

Comments are closed.